O cônsul-geral italiano em São Paulo, Filippo La Rosa, cumpriu nessa quinta-feira (2) sua primeira agenda oficial. O diplomata, que tomou posse anteontem, visitou o Museu da Imigração e a organização não-governamental Arsenal da Esperança, gerida por missionários italianos

“Este é o meu primeiro ato público em São Paulo e escolhi especialmente vir ao Museu da Imigração, pois a contribuição dos imigrantes italianos para a cidade está muito bem representada aqui”, disse La Rosa. “Tem gente que sofreu bastante para chegar aqui, trabalhar e construir um sonho na América”, acrescentou.

Antiga hospedaria de imigrantes do Brás, atual Museu da Imigração

O novo cônsul-geral italiano se reuniu com a diretora-executiva do Museu da Imigração, Alessandra Almeida, e com o diretor administrativo da entidade, Thiago Santos, para discutir parcerias, novas ideias de colaboração, exposições e debates.

“Somos homens do século XX, mas é importante não esquecer do passado”, afirmou o cônsul.

Eventos realizados pelo museu

Em 2017, o Museu da Imigração realizou um evento cultural em homenagem ao Dia do Imigrante italiano, celebrado no Brasil em 21 de fevereiro.

“A Semana da Língua Italiana no mundo também começou em São Paulo há sete anos e foi replicada para outros países pelo Ministério das Relações Exteriores da Itália”, pontuou, por sua vez, o vice-cônsul Simone Panfili.

La Rosa também visitou a ONG Arsenal da Esperança, que fica na mesma área tombada como Patrimônio Histórico do Museu da Imigração. A entidade é ligada ao Serviço Missionário Jovem (SERMIG), fundado em Turim, em 1964, e em sua sede em São Paulo atende diariamente 1.200 pessoas em situação de vulnerabilidade.

A ONG fornece dormitórios, refeições, banheiros, cursos profissionalizantes e acompanhamento de assistência social aos atendidos.

(Agência ANSA)