A decisão da Premier League de fechar a janela de transferências mais cedo a partir da próxima temporada ganhou apoio dos dirigentes de cinco italianos: Juventus, Milan, Inter de Milão, Roma e Torino.

A janela de transferências da Europa normalmente se encerra depois do início do campeonato, visto isso, os clubes da Premier League deram um basta e, a partir da temporada 2018/19, nenhum clube inglês irá poder contratar quando a liga nacional começar, encurtando o mercado.

Para Giuseppe Marotta, diretor geral da Juventus, ele aguarda que a decisão ganhe força e se espalhe para outros países. “Esta é uma decisão que eu estava esperando com grande satisfação. Ter uma janela de transferências tão grande cria confusão, um clube bem dirigido tem sucesso ao planejar as transferências”, disse.

“O mercado de transferências tem que ser limitado, você não pode ter jogadores se transferindo quando as ligas já começaram. Nossa Serie A agora tem que falar com a FIGC (Federação Italiana) com uma forte opinião de todos os clubes”, analisou Marotta.

Monchi, dirigente da Roma, também apoiou a decisão ao escrever no seu Twitter que a decisão é “lógica e justa””.

O diretor esportivo do Milan, Massimiliano, também fez comentários a favor, “Eu sou muito a favor disso. Honestamente, a janela de trasnferência é longa demais e causa problemas aos técnicos que já estão jogando partidas oficiais. é justo limitar o tempo da janela de transferências. Neste momentos, nós chegamos ao dia 31 de agosto com muitos jogos já disputados e você não pode trabalhar muito bem com alguns jogadores que sabem que eles podem mudar de time”, disse. (ANSA)