Ferdinando Imposimato era também político e ficou mundialmente famosos ao julgar o caso de atentado contra João Paulo II

Morreu nesta terça-feira (2), aos 82 anos, o juiz e político italiano Ferdinando Imposimato, que ficou mundialmente famoso por julgar o atentado contra o então papa João Paulo II, em 1981.

O italiano estava internado no Policlínico Gemelli, em Roma, desde o dia 31 de dezembro.

A causa da morte não foi informada, mas ele estava na unidade de terapia intensiva (UTI) do centro médico.

Além de julgar o atentado, Imposimato foi o responsável por julgamentos históricos na Itália, como o sequestro e morte do ex-premier Aldo Moro, em 1978, do homicídio do ex-presidente do Conselho Superior de Magistratura (CSM) Vittorio Bachelet, em 1980, e dos assassinatos dos juízes Riccardo Palma e Girolamo Tartaglione.

Todos eles foram assassinados pelo grupo terrorista Brigadas Vermelhas em 1978.

Na década de 1980, o magistrado entrou na vida política, sendo eleito para o Senado como independente nas listas do Partido Comunista Italiano (PCI) em 1987, seguindo em cargos políticos até 1994.

Em 2013, o Movimento Cinco Estrelas (M5S) indicou o nome de Imposimato para assumir o cargo de presidente da Itália.

Atualmente, ele trabalhava com a defesa dos direitos humanos e em serviços sociais, tendo sido escolhido como um “dos símbolos da justiça” pela Organização das Nações Unidas. (ANSA)