O ministro da Economia da Itália pediu aos dois líderes políticos da coalizão governante que moderem suas declarações sobre o próximo orçamento, informou o jornal Il Messaggero nesta quinta-feira (30), em meio a temores sobre um ataque especulativo ao mercado de títulos do país

O ministro da Economia, Giovanni Tria, que está em visita à China, telefonou aos vice-primeiro-ministros Luigi Di Maio e Matteo Salvini na quarta-feira (29) para alertar que mensagens inconsistentes sobre questões econômicas estavam prejudicando o país, de acordo com o jornal.

Nas últimas semanas, Tria buscou acalmar os mercados sobre o compromisso do novo governo em reduzir o peso da dívida enquanto Di Maio e Salvini exigiam que a União Europeia permitisse que seu novo governo buscasse um orçamento mais abrangente.

Os rendimentos dos títulos do governo italiano caíram na quarta-feira diante da especulação do mercado de que a Itália poderia tentar obter a ajuda do Banco Central Europeu no caso de um ataque especulativo.

A Itália tem a dívida mais pesada entre as principais economias da zona do euro, de cerca de 130 por cento do Produto Interno Bruto (PIB). Seu orçamento de 2019 deve ser apresentado até o final de outubro e tem que ser aprovado pela Comissão Europeia.

(Reuters)