Subsecretário do Ministério do Exterior da Itália se reúne com autoridades e empresários em visita oficial no Rio e em Recife

O subsecretário de Cooperação Internacional do Ministério das Relações Exteriores italiano, Ricardo Merlo, está no Brasil para uma série de eventos oficiais. Após participar da inauguração do consulado italiano de Recife (5/12) tomou parte na reunião da coordenação consular do Sistema Italia Brasile (6/12), no Rio de Janeiro, onde concedeu entrevista exclusiva à Comunità.

Ricardo Merlo com a edição 240 da Comunità Italiana, da qual ele foi capa

Desde junho exercendo o cargo de subsecretário da Farnesina, sendo o primeiro oriundo a exercer tal cargo no governo italiano, o parlamentar de origem vêneta nascido em Buenos Aires afirma que sentiu uma mudança no comportamento governamental em Roma em relação aos cidadãos italianos residentes no exterior, que são cada vez mais vistos como um recurso e um patrimônio da própria Itália.

— Em cinco meses, sinto pelo menos já uma mudança de comportamento. Antes, só ouvíamos que se fechavam embaixadas e consulados, e nós, nos últimos três meses, inauguramos novas sedes nas embaixadas da República Dominicana e no Panamá, do consulado de Recife, estamos levando adiante o projeto de construir um novo consulado em Montevidéu. Tenho confiança de que em Santa Catarina teremos alguma estrutura consular nova para melhorar os serviços. Já no ano que vem? Não tenho certeza, mas sou otimista. Sabemos que não é fácil sensibilizar o governo italiano em relação aos italianos que vivem no exterior, mas já existe uma mudança de marcha e avançamos pouco a pouco — avalia o senador e líder do Maie (Movimento Associativo Italiani all’Estero).

Coordenação do MAIE no Rio de Janeiro: Raffaele De Luca, Liliana Frenda, Ricardo Merlo e Corrado Bosco

Acompanhado do embaixador Antonio Bernardini, Merlo visitou em Pernambuco o Porto de Suape, onde esteve no centro naval VARD-Fincantieri, e a fábrica da Fiat em Goiana, além de ter se reunido com o vice-governador Raul Henry.

Em conversa com Comunità, o embaixador Antonio Bernardini fez um balanço positivo das atividades oficiais italianas no Brasil como um todo no ano que finda, ressaltando de modo especial o papel das atividades culturais que promovem a arte italiana nas diversas cidades brasileiras:

O embaixador da Itália no Brasil: Antonio Bernardini

— O balanço de 2018 é positivo, com muitas atividades culturais, a presença de empresas italianas e a melhoria do sistema consular. Para 2019, teremos uma nova situação, com um novo governo na Itália e um novo governo no Brasil, além de novos Parlamentos, perspectivas de melhorar as relações. Temos expectativas de aumentar a presença empresarial italiana e continuar com as atividades culturais que tiveram neste ano grandíssimo sucesso, e nos deram confiança para obter sucesso nas atividades do ano que vem, as quais já estamos programando: novos festivais de cinema, novas mostras e mais concertos — revela.

Ricardo Merlo e o cônsul-geral da Itália no Rio de Janeiro, Paolo Miraglia

O embaixador destaca de modo especial o sucesso das mostras de arte São Francisco na Arte de Mestres Italianos (Casa Fiat de Cultura de BH e Museu de Belas Artes do Rio, mostra realizada com o apoio da revista Comunità) e Pintura Italiana no Entreguerras (CCBB de Brasília), dos festivais de cinema com exibição de novos filmes, incluindo a participação no Festival de Gramado, e dos vários concertos realizados.