Imprensa cogita que estreia do italiano aconteça em 28 de maio

Após a suposta recusa do treinador Carlo Ancelotti para comandar a seleção da Itália, vários veículos locais informaram que representantes da Federação Italiana de Futebol (Figc) chegaram a um acordo com Roberto Mancini para o cargo de técnico da Azzurra ainda em maio.

De acordo com o jornal “Corriere dello Sport”, o contrato do atual técnico do Zenit, da Rússia, com a Itália será válido por dois anos. A possível estreia já teria data marcada: 28 de maio, em amistoso contra a Arábia Saudita.

Mancini chegou ontem (30) em Roma, mas bem antes falou ao Zenit sobre a possibilidade de comandar a seleção italiana. O contrato de Mancini com o clube russo tem validade por mais dois anos, mas caso ocorra a quebra será de forma consensual, sem penalidades, informou a publicação.

Na tarde da segunda-feira, Mancini teria tido uma conversa com os dois responsáveis pela escolha do novo técnico, Roberto Fabbricini e Alessando Costacurta, que têm até o dia 20 para fazer o anúncio oficial.

Em entrevista à ANSA, Fabbricini afirmou que concordou com o técnico de resolver os detalhes das negociações sobre o comando da seleção italiana a partir do dia 13 de maio, no final do campeonato russo.

“Ontem houve uma reunião entre [Alessandro] Costacurta, Gabriele Oriali e Roberto Mancini, que se disponibilizou a resolver seu relacionamento com o Zenit para ser técnico da seleção. Concordamos que começaremos a falar sobre os detalhes em 13 de maio”, disse Fabbricini à ANSA, ressaltando que ainda não há nada decisivo.