Um dos clubes mais tradicionais do futebol italiano teve um capítulo peculiar em sua história no último sábado (1). Endividado, o Palermo foi vendido pelo preço simbólico de 10 euros (R$43) a uma empresa inglesa, segundo o presidente do clube italiano, Maurício Zamparini

Zamparini emitiu uma nota oficial, vinculada ao site oficial do clube italiano, onde explica os trâmites da venda. Segundo o mandatário, a empresa compradora do Palermo irá assumir a missão de quitar as dívidas do clube, no valor de 22,8 milhões de euros (cerca de R$99 milhões) e que por isso o valor da ‘compra’ é simbolicamente de apenas dez euros, além de afirmar que a empresa fará um novo CT e um estádio para a equipe.

– É com o coração pesado que, com o futuro do clube e os torcedores do Palermo em mente, concordei em entregar a propriedade do clube. O que conseguimos e buscamos por um tempo considerável era encontrar um parceiro que possa continuar meu trabalho, mas com mais poder financeiro. Enquanto isso, os novos donos de Londres colocarão em ação, com a ajuda de associações industriais, as medidas necessárias para a construção do estádio e do centro de treinamento – disse Zamparini.

Apesar de ser tradicionalíssimo no cenário do Calcio, o Palermo nunca foi campeão da Primeira Divisão, mas venceu cinco vezes a Serie B. Suas melhores campanha em um torneio de nível nacional foram os três vice-campeonatos da Coppa Italia (1973–74, 1978–79 e 2010–11). Atualmente, o clube é o líder da Segunda Divisão italiana, com 26 pontos após 13 rodadas.

(Lance)