Terrorista foi preso no último sábado (12) na Bolívia e chegou na Itália nesta segunda-feira (14)

Após um mês sendo procurado pela Polícia Federal, Cesare Battisti foi capturado em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e deportado para a Itália. Condenado à prisão perpétua em 1993 sob a acusação de ter cometido quatro assassinatos na Itália na década de 70, Battisti pode ter alguns benefícios.

De acordo com o jornal Bom Dia Brasil, como os crimes foram cometidos antes de 1991, quando houve uma mudança na legislação italiana, ele terá alguns benefícios, como sair da cadeia por curtos períodos se apresentar bom comportamento depois de ter cumprido 10 anos de pena. E como ele foi julgado à revelia (sem a presença do réu), a defesa também pode tentar um novo julgamento.

O italiano chegou a conseguir refúgio no Brasil em 2007 no governo Lula. Mas, em dezembro do ano passado, Michel Temer autorizou sua extradição. A Polícia Federal fez mais de 30 operações para localizá-lo, mas não teve sucesso.