Enquanto isso, Cristiano Ronaldo foi mais uma vez decisivo e a Juventus faturou sua oitava Supercopa da Itália

O brasileiro Lucas Paquetá fez a sua segunda partida ontem com a camisa do Milan, pela final da Supercopa da Itália, contra a Juventus. Cristiano Ronaldo decidiu e fez o gol solitário do jogo que deu o título para a Velha Senhora. No entanto, nem isso evitou que Paquetá recebesse elogios e uma nota 6,5 do jornal “Gazzetta dello Sport”.

A publicação considerou que o meia brasileiro deu “um passo à frente” em relação à primeira aparição, contra a Sampdoria, pelo Campeonato Italiano, no sábado passado.

Paquetá começou como titular e atuou por 71 minutos contra a Juventus. Foi substituído pelo argentino Higuaín, dez minutos após o Milan sofrer o gol de CR7. O jovem de 21 anos deixou boa impressão.
“Paquetá jogou dois jogos em quatro dias e não se pode esperar a lua, mas ele deixou uma boa impressão desta vez também. O vazio criado por Bonaventura (que lesionou o joelho esquerdo e não tem prazo para voltar) se foi”, completou a “Gazzetta”.