Prazo vale para aqueles que quiserem votar na própria Itália

O Ministério das Relações Exteriores italiano estendeu para 8 de janeiro o prazo final para que cidadãos residentes fora do país notifiquem seus municípios caso desejem votar na Itália nas eleições legislativas de 4 de março.

Os interessados devem entregar ao consulado de sua jurisdição uma carta expressando sua opção. O documento deve conter nome e sobrenome do eleitor, data, local de nascimento, cidade de residência atual e assinatura.

A correspondência precisa chegar ao órgão consular até a próxima segunda-feira (8). Do contrário, o cidadão só poderá exercer o direito ao voto em seu país de moradia atual. Neste caso, terá de optar por candidatos da respectiva circunscrição no exterior.

A escolha por votar na Itália poderá ser revogada posteriormente, com uma carta ao consulado, caso o eleitor assim prefira.

Residência temporária

Já os italianos que estiverem morando temporariamente no exterior, desde que por um período mínimo de três meses, poderão votar por correspondência. Para isso, esses eleitores precisam comunicar sua prefeitura na Itália até o dia 31 de janeiro. (ANSA)