Itália e China têm até 30 meses para definirem o protocolo sanitário

Nesta terça-feira (16), o governo chinês eliminou uma restrição para a exportação de carne bovina da Itália.

A restrição existe há 16 anos e o novo acordo valem cerca de 1,5 bilhões de euros.

O Ministério da Agricultura chinês e a Administração para Controle de Qualidade, Inspeção e Quarentena (AQSIQ) foram os responsáveis pelo anúncio.

O novo acordo surgiu após análises feitas pelo comitê dos dois países.

Segundo a Ansa, o novo acordo requer que seja criado um protocolo sanitário, antes da Itália poder retomar a exportação para o país asiático.

Uma delegação de especialistas visitou a Itália para verificar as garantias sanitárias oferecidas pelo governo italiano, em setembro.