Uma técnica inédita desenvolvida por especialistas do hospital católico Bambino Gesù, localizado em Roma, na Itália, pode ser uma nova esperança para curar crianças que sofrem com a doença leucemia e outros tipos de tumores no sangue.

Os médicos conseguiram constatar que o transplante de medula óssea de pais que não são compatíveis para a doação aos filhos oferece a mesma possibilidade de cura daqueles que são doadores compatíveis.

O método foi publicado na revista científica internacional “Blood” e também repercutido pela Sociedade Americana de Hematologia.

Resultado

O resultado foi obtido após uma técnica inovadora das células-tronco feitas na entidade e foi aplicado em 80 pacientes da instituição com a cura definitiva para “mais de 70% deles”.

“É uma ocasião para a cura definitiva para centenas de bebês na Itália e no mundo”, informou o hospital.

A equipe, liderada pelo médico Franco Locatelli, diretor do Departamento de Onco-Hematologia e Medicina de Transfusão do hospital pediátrico, já havia aplicado esse método para doenças relacionadas à imunodeficiência e doenças genéticas.

Entretanto, a novidade é que ela também funcionou para a leucemia e diversos tipos de tumores no sangue de crianças.