A incidência de chuvas este ano foi  30% menor que a média, a pior seca em mais de 2 séculos

Segundo dados divulgados pelo Conselho Nacional de Pesquisas, este ano foi o mais seco desde 1800.

Na análise da instituição o ano meteorológico começa em dezembro e termina em novembro.

A média de chuvas em 2017 foi 30% menor que no mesmo período entre 1971 e 2000.

De acordo com a Ansa, 10 regiões chegaram à beira do estado de calamidade.

“Com exceção de janeiro, setembro e novembro, todos os outros meses registraram um sinal negativo [no índice de chuvas], quase sempre com déficits de mais de 30%, e em seis meses, de mais de 50%”, diz o CNR.

A seca provocou uma série de incêndios florestais no país durante 2017.