A polícia da Itália prendeu nesta terça-feira (10), na província de Potenza, sul do país, um cidadão da Macedônia que estaria pronto a cometer um atentado terrorista

Na casa de Agim Miftarov, de 29 anos, os investigadores encontraram drones, roupas militares e um celular com numerosos vídeos de propaganda jihadista e material sobre técnicas de treinamento. O macedônio havia buscado na internet sobre o uso de drones armados e pistolas elétricas caseiras.

“A gravidade e a atualidade dos fatos nos fazem acreditar que era iminente e concreto o perigo de crimes ainda mais graves, como aquele de realizar atentados”, diz a juíza Anna Maria Gavoni no mandado de prisão.

O macedônio trabalhava como lenhador, vivia como um “eremita” e havia desenvolvido uma espécie de “terror” em relação às forças de ordem. Ele não tinha vida social e temia possíveis abordagens da polícia, a ponto de evitar ir ao médico quando se feriu com um machado.

Segundo os investigadores, Miftarov publicara fotos da bandeira do Estado Islâmico nas redes sociais e tinha contatos ligados ao extremismo islâmico.

(Agência ANSA)