A polícia italiana e a Guarda de Finanças de Palermo prenderam nesta quarta-feira (19) ao menos 34 pessoas ligadas à máfia de Brancaccio. Entre os detidos está Pietro Tagliavia, filho de Francesco, ex-chefe da famosa a Cosa Nostra.

A investigação revelou que a máfia controla um grupo empresarial que atua em diferentes regiões, como a Sicília e Toscana.

A ação ainda investiga crimes de corrupção, ameaças, extorsão, roubo e posse ilegal de armas por membros do clã de Brancaccio. No total já foram cumpridos 34 mandados de busca e apreensão em empresas avaliadas em 60 milhões de euros. Tagliavia é um dos chefões da “família Brancaccio”, um dos clãs da máfia Cosa Nostra e está sob prisão domiciliar.

A operação liderada pelo Departamento Distrital Antimáfia (DDA) em parceria com o Grupo de Investigação sobre o Crime Organizado (Gico) é realizada nas seguintes cidades:  Sicília, Toscana, Lazio, Puglia, Emilia-Romanha e Ligúria.