A Arma dos Carabineiros da Itália prendeu nesta segunda-feira (26) oito pessoas acusadas de maltratarem deficientes físicos no centro de reabilitação “Padres Trinitários”, na cidade de Venosa, no sul da Itália

De acordo com as autoridades, entre as pessoas detidas estão religiosos, médicos e funcionários do local que cuidavam dos pacientes.

Segundo a polícia, os abusos eram “repetidos” e “violentos” contra os pacientes. Os funcionários do centro de reabilitação davam socos, chutes e tapas nos deficientes.

Além disso, para movê-los entre as alas do centro de reabilitação, os profissionais do local os “arrastavam pelo chão” dos corredores até os quartos.

Após as prisões, a polícia emitiu mais de 10 medidas cautelares para os funcionários do centro de reabilitação. Dois médicos não poderão, por tempo indeterminado, exercer a profissão e outros cinco perderão a residência na cidade de Venosa. (ANSA)