Renault, Fiat Chrysler e Toyota estão envolvidos

Autoridades de regulação da concorrência na Itália anunciaram, nesta quarta-feira (9), uma multa de 678 milhões de euros a vinte fabricantes de automóveis e bancos, entre eles Renault, Fiat Chrysler e Toyota, por formar um cartel em produtos para financiar a venda de veículos.

A investigação da Antitrust, agência italiana de concorrência, começou após uma queixa apresentada pela Daimler e pela Mercedes Benz Financial Services Italia.

Os investigadores descobriram “uma aliança única, complexa e contínua que tinha por objetivo trocar informações sensíveis relativas às quantidades e aos preços, atuais e futuros”, entre 2003 e 2017, explicou a Antitrust em comunicado.

A lista de entidades multadas num total de 678 milhões de euros inclui o Banque PSA Italia, o Banque PSA Finance, o Santander Consumer Bank, o BMW Bank, a BMW, o FCA Bank, a FCA Italy, a CA Consumer Finance, o FCE Bank, a Ford Motor Company, a General Motor Financial Italia, a General Motors Company, o RCI Banque, a Renault, a Toyota Financial Services, a Toyota Motor Corporation, o Volkswagen Bank, a Volkswagen e as empresas financeiras Assofin e Assilea.

De acordo com a Antitrust, as empresas criaram uma aliança que alterou a concorrência usando créditos que os bancos ofereciam às fabricantes de automóveis.

Já Daimler e Mercedes Benz Financial Services não foram multadas por terem denunciado os fatos. (Afp)