País exercerá seu mandato no triênio 2019-2021

A Itália foi eleita para ocupar uma vaga no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas no triênio 2019-2021.

Em eleição na Assembleia Geral da ONU, o país da bota recebeu 180 votos. Com isso, vai representar a Europa no comitê ao lado de Bulgária (180), República Tcheca (178), Áustria (171) e Dinamarca (167).

Os outros países eleitos são: Burkina Fasso (183), Togo (181), Camarões (176), Somália (170) e Eritreia (160), pela África; Índia (188), Bangladesh (178), Filipinas (165) e Bahrein (165), pela Ásia; Fiji (187), pela Oceania; e Bahamas (180), Uruguai (177) e Argentina (172), pelas Américas.

No conselho, a Itália deve reforçar as batalhas contra a pena de morte, as mutilações genitais femininas e os casamentos forçados. O órgão é formado por 47 países, incluindo o Brasil, que encerra seu mandato no ano que vem.