O Conselho de Ministros da Itália decretou na quinta-feira (8) o estado de emergência em 11 regiões italianas e duas províncias autônomas, e decidiu mobilizar 250 milhões de euros para lidar com a situação após os danos causados pelas fortes chuvas dos últimos dias

O Conselho de Ministros decidiu declarar o estado de emergência nas regiões da Calábria, Emilia-Romagna, Friuli-Venezia Giulia, Lácio, Ligúria, Lombardia, Sardenha, Sicília, Toscana e Vêneto, além das províncias autônomas de Trento e Bolzano.

Na reunião foi definido destinar imediatamente 53,5 milhões de euros às primeiras operações. Nos próximos dias deverão ser disponibilizados mais 200 milhões de euros, que servirão para resolver a situação, à espera da quantificação definitiva dos danos. As fortes chuvas que afetaram a Itália desde o dia 2 de outubro causaram 30 mortes.

As autoridades encontraram nas últimas horas o corpo sem vida de um médico que estava desaparecido em Corleone, na província de Palermo, após cinco dias de buscas.