O juiz de audiência preliminar de Siracusa, no sul da Itália, condenou três brasileiros à prisão por irregularidades em processos de obtenção de cidadania e passaporte italianos

Cleber Zanatta (seis anos e oito meses de cadeia), sua mulher, Sabrina dos Santos (três anos e quatro meses), e seu irmão, Diego Zanatta (quatro anos), trabalhavam em uma assessoria na cidade de Augusta, na Sicília.

Segundo a acusação, eles ajudaram cerca de 500 cidadãos brasileiros a obterem, de maneira ilícita, a cidadania italiana.

Os irmãos Zanatta, de acordo com a denúncia, pagavam funcionários públicos – algumas centenas de euros por processo – para facilitar a tramitação.

Também foram condenados Antonio Mameli, funcionário dos serviços demográficos de Augusta (quatro anos e oito meses de cadeia); Angelo Zappulla, responsável pelo escritório de Estado Civil da Prefeitura de Floridia (quatro anos); e Carmelo Lo Giudice, empregado do mesmo órgão (três anos).

As sentenças apontaram crimes de corrupção e favorecimento à permanência ilegal em território italiano de cidadãos estrangeiros. (Agência ANSA)