A Procuradoria de Roma abriu nesta sexta-feira (23) um processo contra o Facebook pelo possível uso ilegal de dados dos usuários italianos por terceiros

O processo foi confiado ao procurador-geral Angelo Antonio Raganelli, que acionará a delegação em crimes de informática e relacionados à privacidade.

No relatório do escândalo “Datagate” da principal entidade dos direitos dos consumidores na Itália, a Codacons, os magistrados foram solicitados a verificarem possíveis casos que vão contra os artigos 167 (processamento ilícito de dados) e 169 (medidas de segurança).

O escândalo de vazamento de dados começou no último domingo (18) quando o Facebook informou que estava investigando a empresa Cambridge Analytica por ter manipulado informações de mais de 50 milhões de usuários da rede social nos Estados Unidos durante as eleições presidenciais de 2016. (ANSA)