O número de italianos que dizem ler livros regularmente caiu de 42% em 2015 para 40,5% em 2016, divulgou nesta quarta-feira (27) o Instituto Italiano de Estatísticas (Istat, na sigla em italiano)

A pesquisa envolveu os italianos a partir dos seis anos de idade e, cerca de 23 milhões deles, disseram que em 2016 leram pelo menos um livro por conta própria, sem ligações com a escola ou trabalho.

O estudo também apontou que no ano passado, os italianos que mais leram livros são jovens entre 11 e 14 anos, com 51%.

Em uma pesquisa realizada em abril pelo Istat, foi divulgado que em 2016, 57% dos italianos nunca leram um livro, o que representa cerca de 33 milhões de pessoas.

Além dos números de leitores ter diminuído, o Istat também divulgou que o número de italianos que falam dialetos locais novamente caiu. De acordo com a pesquisa, somente 14,1% da população usa o dialeto característico de alguma região em suas casas. (ANSA)