Ela era irmã do acusado, foi mutilada por ele e teve partes do seu corpo jogadas em lixeiras, no interior da capital italiana, já foi identificada.

Um moradora de rua havia achado as pernas da mulher em uma lixeira e chamado a polícia, que vem investigando desde então. A vítima é irmã do assassino, que confessou o crime, segundo informações de fontes da polícia italiana nesta quarta-feira (16).

De acordo com a Ansa, foram horas com o rapaz, identificado como Maurizio Diotallevi, dando depoimento sobre o crime. Durante sua confissão ele disse que os dois moravam juntos que se desentendiam frequentemente por causa de questões financeiras.

Segundo informações colhidas pela Ansa através de fontes da polícia italiana, os dois brigavam muito porque era Nicoletta, irmã do acusado, quem bancava o apartamento onde os dois viviam em Roma e ela considerava que Maurizio pedia muito dinheiro a ela.

Os sacos de lixo que estavam com partes do corpo da irmã do acusado foram espalhados por ele por lixeiras perto de onde os dois moravam. O apartamento é na rua Guido Reni e graças as câmeras de segurança da área, que tem museus e galerias de arte, todo o comportamento de Maurizio foi monitorado, segundo a Ansa.