Nesta última quinta-feira (12) a famosa marca italiana Gucci anunciou que, a partir de 2018, não usará mais peles de animais em suas coleções, informou o CEO da grife, Marco Bizzarri.

De acordo com Bizzarri, a medida entrará em vigor na coleção primavera-verão 2018. Por sua vez, as peças com peles de animais das coleções antigas serão leiloadas.

A verba obtida no leilão será doada a duas organizações de defesa dos direitos dos animais, a Human Society International (HSI) e a Lega Anti Vivisezione (LAV), da Itália, informou o executivo.

A presidente da HSI, Kitty Block, afirmou que a medida da Gucci “mudará o panorama” e que “terá um efeito enorme no mundo da moda”.

Pertencente ao conglomerado Kering, a Gucci se soma a outras marcas relevantes que já baniram o uso de pele, como Armani, Stella McCartney e Hugo Boss. A Gucci é uma das marcas mais tradicionais da Itália e uma das maisons de maior destaque no cenário internacional. (ANSA)