Como forma de incentivar o publico a conhecer o patrimônio cultural e arqueológico Italiano, o ministro de Bens Culturais da Itália Alberto Bonisoli anunciou na terça-feira que irá aumentar a partir de 2019 os dias de gratuitas em museus italianos.

A medida, já válida para o primeiro domingo de cada mês em quase 500 museus, sítios arqueológicos e monumentos administrados pelo Estado, terá um aumento de oito dias anuais, totalizando 20 dias gratuitos.

“Eles vão subir para 20 dias gratuitos e serão distribuídos de forma diferente do passado. Isso porque eu quero introduzir critérios de uma [boa] gestão nos museus e não de propaganda política”, explicou Bonisoli.

Para o ministro, “critérios de gestão significam que alguns dias serão decididos em nível nacional, por exemplo, a semana que se encerra no dia 10 de março em todos museus do estado será gratuita, de terça a domingo”.

Além disso, Bonisoli anunciou também um preço especial no ingresso de museus para jovens na faixa entre os 18 e 25 anos: “todos os jovens [com idades entre 18 e 25 anos] poderão entrar nos museus pagando apenas 2 euros”.

A medida será para “incentivar a criar o hábito de ir ao museu em todos os jovens que não há grandes meios econômicos, porque ver uma parte da nossa grande herança cultura pode ajudá-los a crescer”, acrescentou o ministro.