O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, pedi por uma mudança fundamental na política de imgração da União Europeia (UE), dizendo que o seu país recebeu pouca ajuda, embora esteja na principal rota no recebimento de imigrantes de todo o Mediterrâneo

“A Itália não precisa mais de sinais verbais, mas de ações concretas”, disse Conte na chegada da cúpula da UE nesta quinta-feira (28), em Bruxelas.

A proximidade da Itália ao norte da África transformou o país em um destino chave para chegadas de imigrantes. Conte insiste que o fardo seja compartilhado melhor em toda a UE e que ele deseja mudar o sistema da UE atualmente em vigor por um que ofereça ajuda a qualquer nação onde os migrantes chegam.

(Estadão)