O Giro D’Itália começa nesta sexta-feira (4 de maio) com uma prova de contrarrelógio com 9,7 km em Jerusalém, em Israel

A 101ª edição da competição Gran Tour, que termina em 27 de maio, em Roma, vai percorrer 2.546 km em 21 etapas. Entre os desafios estão duas provas de contrarrelógio e sete chegadas ao alto, incluindo a volta do Monte Zoncolan, ausente desde 2014.

O Monte Zoncolan é considerado uma das subidas mais duras do ciclismo europeu. Desta vez o pelotão vai encarar a escalada na 14ª etapa, no dia 19 de maio, que vai percorrer 181 quilômetros, de San Vito al Tagliamento até o topo do Zoncolan. Nos últimos 10 quilômetros o pelotão sobe 1.200 metros, com média de inclinação de 11,9% e paredão que chega a 22%.

Monte Zoncolan no Giro de 2014

Mas o ponto mais alto da edição de 2018 será no Colle delle Finestre, na região do Piemonte, que será a marca “Cima Coppi” da corrida, a maior altitude, no caso 2.178 metros. O pelotão vai enfrentar o percurso de 181 quilômetros na 19ª etapa, no dia 25 de maio, sexta-feira, com largada em Venaria Reale. A etapa é tida como a mais dura da 101ª edição do Giro.

 

Terra Santa

Nos três primeiros dias o Giro estará, pela primeira vez na história, em Israel. Depois da crono de abertura, a segunda etapa terá 167km entre o porto de Haifa e Tel Aviv, no Norte, com oportunidade para sprintistas. Já a terceira etapa será duríssima, com 229km entre Bersheva e Eilat, um famoso balneário no extremo Sul do país, com passagem pelo deserto do Neguev em altitudes abaixo do nível do mar, onde o calor é extremo e o clima bastante seco, com umidade abaixo dos 10% e considerado um dos lugares mais áridos do planeta.

AS ETAPAS

Sexta-feira, 4 de maio– 1ª etapa: Jerusalén – Jerusalén (CRI 9,7 km)
Sábado, 5 de maio – 2ª etapa: Haifa – Tel Aviv (167 km)
Domingo, 6 de maio – 3ª etapa: Be’er Sheva – Eilat (229 km)

Segunda-feira, 7 de maio – deslocamento e descanso

Terça-feira, 8 de maio – 4ª etapa: Catania – Caltagirone (191 km)
Quarta-feira, 9 de maio – 5ª etapa: Agrigento – Santa Ninfa (152 km)
Quinta-feira, 10 de maio – 6ª etapa: Caltanissetta – Etna (163 km) Chegada ao alto
Sexta-feira, 11 de maio – 7ª etapa: Pizzo Calabro – Praia a Mare (159 km)
Sábado, 12 de maio – 8ª etapa: Praia a Mare – Santuario de Montevergine (208 km)
Domingo, 13 de maio – 9ª etapa: Pesco Sannita – Campo Imperatore Gran Sasso d’Italia (224 km) Chegada ao alto

Segunda-feira, 14 de maio – Descanso

Terça-feira, 15 de maio -10ª etapa: Penne – Gualdo Tadino (239 km)
Quarta-feira, 16 de maio – 11ª etapa: Assisi – Osimo (156 km)
Quinta-feira, 17 de maio – 12ª etapa: Osimo – Imola (213 km)
Sexta-feira, 18 de maio – 13ª etapa: Ferrara – Nervesa della Battaglia (180 km)
Sábado, 19 de maio – 14ª etapa: San Vito al Tagliamento – Monte Zoncolan (181 km) Chegada ao alto
Domingo, 20 de maio – 15ª etapa: Tolmezzo – Sappada (176 km)

Segunda-feira, 21 de maio – Descanso

Terça-feira, 22 de maio – 16ª etapa: Trento – Rovereto (CRI 34,5 km)
Quarta-feira, 23 de maio – 17ª etapa: Riva del Garda – Iseo (155 km)
Quinta-feira, 24 de maio – 18ª etapa: Abbiategrasso – Prato Nevoso (196 km)
Sexta-feira, 25 de maio – 19ª etapa: Venaria Reale – Bardonecchia (181 km) Cima Coppi Col de la Finestre
Sábado, 26 de maio – 20ª etapa: Susa – Cervinia (214 km)
Domingo, 27 de maio – 21ª etapa: Roma – Roma (118 km)

(Bikemagazine)