Declaração foi dada por Giorgio Napolitano durante premiação

O ex-presidente da Itália Giorgio Napolitano (2006-2015)afirmou nesta quarta-feira (21) que o atual primeiro-ministro, Paolo Gentiloni, “se tornou um ponto de referência essencial para o futuro próximo e não apenas no breve período de governabilidade e estabilidade política” do país.

A declaração foi dada durante a cerimônia de entrega do prêmio Ispi, instituído em memória do embaixador Boris Biancheri, à Gentiloni.

“A consistência, a lealdade, a disciplina são acompanhadas sempre da marca da liberdade. O espírito de investigação com a mente aberta está acompanhado de uma atitude de escutar e de diálogo que se tornou decisivo como Ministro das Relações Exteriores e depois como primeiro-ministro do Conselho”, ressaltou Napolitano.
De acordo com o ex-chefe de Estado da Itália, Gentiloni “conquistou uma confiança clara e plena entre os italianos e nas relações internacionais”. Além disso, ele é ponto “chave no reestabelecimento dos perseguidos, nas relações construtivas e frutuosas com os aliados europeus e no crescimento da dignidade e da influência da Itália no cenário mundial”.

Por sua vez, Gentiloni disse que “Giorgio Napolitano também deu uma demonstração adicional de seu senso de instituição e de sua generosidade”.

Como Ministro das Relações Exteriores e primeiro-ministro “se houve uma coisa que eu vi claramente é que a nível internacional a relevância de Napolitano é considerada um acerto para a Itália”.
A declaração do ex-mandatário da Itália é dada 10 dias antes das eleições e acaba representando uma forte “campanha política” a favor de Gentiloni.  (ANSA)