Mattarella deve dissolver o governo Gentiloni nesta quinta-feira

Nesta quarta-feira (27) é celebrado na Itália os 70 anos da promulgação da Constituição.

O primeiro-ministro Paolo Gentiloni celebrou a data através das redes sociais.

“70 anos. Viva a Constituição”, escreveu no Twitter.

A celebração acontece em meio aos rumores da dissolução do governo pelo presidente Mattarella nesta quita-feira (28).

De acordo com a Ansa, amanhã deve acontecer o discurso de retrospectiva do ano pelo premier, o qual deverá ser seu último como chefe de Governo.

Ao final da coletiva de Gentiloni, o presidente deve, de acordo com fontes da Quirinale, anuncia o fim da atual legislatura.

O fim de um governo na Itália é realizado através de um decreto em documento contra-assinado pelo premier.

Porém, segundo a Ansa, Gentiloni deve continuar, apesar da legislatura, para exercer funções rotineiras, porém sem decretos ou votações.

Diante desta situação, em um período de 45 a 70 dias as novas eleições devem ser marcadas.

O mais provável, a partir de fontes próximas a Mattarella é que a votação ocorra em 4 de março.

Após a renúncia do então premier Matteo Renzi, Gentiloni assumiu o cargo em 12 de dezembro de 2016.

Ambos fazem parte da sigla de centro-esquerda Partido Democrático (PD).