País ganhou mais de mil empresas do setor em cinco anos

(ANSA) – Conhecida principalmente pela cozinha, a Itália tem levado cada vez mais sua culinária para as ruas. Fugindo da tradição dos restaurantes, nos últimos cinco anos, dia sim, dia não, uma empresa de street food foi aberta no país, passando de 1,7 mil em 2013 para 2,7 mil em 2018. O balanço é da União Italiana das Câmaras de Comércio, Indústria, Artesanato e Agricultura (Unioncamere), que considerou os dados do Registro das Empresas entre 2013 e 2018. O estudo também aponta que Milão e Roma são as cidades que lideram a expansão do street food e que um a cada quatro empreendedores tem menos de 35 anos. As 600 empresas desses jovens representam, hoje, 22% das mais de 2,7 mil atividades do setor na Itália.