Nos dias 28 e 29 de setembro ocorreu em Bento Gonçalves, RS, a primeira edição da Wine South America (WSA), Feira Internacional do Vinho, que contou com a participação do Ministro da Agricultura e Turismo da Itália, Gian Marco Centinaio

A visita do Ministro da Agricultura e Turismo da Itália, Gian Marco Centinaio, à Wine South America, na sexta-feira (28), simbolizou mais do que o respaldo do governo daquele país à feira internacional do vinho, em Bento Gonçalves. Representou o quanto a cooperação entre as duas nações contribuiu para o rápido crescimento do setor vitivinícola nacional.

Em meio aos corredores da feira, provando a diversidade do vinho brasileiro, o representante do governo italiano elogiou os rótulos verde e amarelos. “O vinho brasileiro é muito bom, tem características únicas que já estão sendo reconhecidas no mundo”, enalteceu.

Ministro italiano Gian Marco Centinaio exalta a Wine South America no Rio Grande do Sul

Segundo ele, a imagem dos produtos brasileiros na Itália é de uma bebida com grande potencial competitivo. “A Itália tem uma tradição muito grande e produz vinhos que estão entre os mais reconhecidos, mas o vinho brasileiro, principalmente o espumante, está chegando com uma qualidade tão boa quanto a nossa. Isso é muito bom porque estimula a Itália a continuar em busca do aprimoramento de seus rótulos”, analisou.

O representante do governo italiano também acredita que a Wine South America servirá para dar mais visibilidade aos produtos brasileiros em escala mundial, um fator de relevância no globalizado mercado atual. “Feiras como esta do grupo Veronafiere aumentaram a popularidade das excelências italianas. Da mesma forma, isso vai acontecer com os produtos brasileiros, pois a Wine South America é uma vitrine para apresentar ao mundo as excelências do vinho brasileiro”, comentou.

Esta foi a primeira vez que o ministro visitou o Brasil. A breve estadia do ministro no Brasil não permitiu que ele visitasse vinícolas da região, mas ele prometeu voltar. “Fiquei encantado”, resumiu. Durante o tempo em que ficou na feira, o Ministro degustou vinhos da Campanha e espumantes da Serra, além da brasileiríssima cachaça – levando, inclusive, uma garrafa desse produto típico como souvenir.

(Notícias de Bento)