Alunos de escolas de 13 províncias da Itália passarão a receber aulas de técnicas de primeiros socorros. A displicina vai vigorar a partir de fevereiro de 2018.

A atividade é voltada para alunos do ensino fundamental e médio das escolas italianas, que aprenderão a como fazer massagem cardíaca e manusear um desfibrilador, além de outras manobras para salvar a vida de uma pessoa.

Locais das aulas

As províncias que receberão as aulas são: Trieste, Pádua, Sondrio, Savona, Macerata, Perugia, Pistoia, Latina, Campobasso, Salerno, Taranto, Vibo Valentia e Sassari. As escolas de cada província realizarão 14 aulas, teóricas e práticas, para mais de 4,5 mil alunos.

“Estamos implementando a atividade, começamos neste ano experimentalmente, mas o objetivo é levar o projeto para todas as instituições escolares entre 2018 e 2019”, disse a ministra da Educação da Itália, Valeria Fedeli.

Já a ministra da Saúde, Beatrice Lorenzin, explicou a importância de da atividade. “O conhecimento das técnicas de primeiros socorros pode salvar inúmeras vidas. Trazer esse conhecimento para as instituições escolares significa desenvolver uma cultura de primeiros socorros entre os jovens”, concluiu.(ANSA)