Ermal Meta e Fabrizio Moro, com a música “Non mi avete fatto niente”, venceram na noite de ontem (10) o 68º Festival de Sanremo

O segundo lugar ficou com o grupo Lo Stato Sociale e a canção “Una vita in vacanza”, e o terceiro, com Annalisa e “Il mondo prima di te”.

“É uma emoção indescritível”, disse Meta, dedicando sua vitória à empresa Mescal, sua casa discográfica. “[A Mescal] acreditou em mim quando ninguém acreditava”, contou.

Ermal Meta e Fabrizio Moro também ficaram com o trofeu do Premio TIMmusic, já que “Non mi avete fatto niente” foi a canção mais escutada no app musical da operadora.

A música “Non mi avete fatto niente” gerou polêmica nesta edição do festival, pois recebeu acusações de plágio. A dupla, formada especialmente para o evento, chegou a ser suspensa da categoria principal devido às semelhanças da canção com “Silenzio”, apresentada em 2016. Mas a emissora RAI, que organiza Sanremo, esclareceu, em nota, que avaliou as acusações e acredita que “Non mi avete fatto niente” cumpria os requisitos do regulamento.

Agora, como vencedores do Festival de Sanremo, Ermal Meta e Fabrizio Moro estão automaticamente convidados a representar a Itália no Eurovision 2018. O cantor Ron ficou com o Prêmio da Crítica Mia Martini, com o brano “Almeno Pensami”, enquanto a banda Lo Stato Sociale levou o Premio Endrigo.

Max Gazzè foi agraciado com o Prêmio de Melhor Composição Musical, com “La Leggenda di Cristalda e Pizzomunno”. (ANSA)