PD perdeu nos seus bastiões, a Toscana e a Emília-Romanha

(ANSA) – O esquerdista Partido Democrático (PD) sofreu mais uma derrota eleitoral, ao perder as eleições municipais italianas de ontem (24) nos seus bastiões políticos, as regiões da Toscana e da Emília-Romanha. Já os adversários de centro-direita, Movimento 5 Estrelas (M5S) e Liga Norte, festejam vitórias inéditas.

Os dados foram divulgados de maneira parcial, durante a apuração do segundo turno das eleições municipais, disputadas em 75 municípios da Itália. O pleito contou com 47,61% de afluência às urnas, abaixo dos 60% registrados no primeiro turno. As maiores mudanças no mapa eleitoral ocorreram na região da Toscana, com as cidades de Pisa, Siena e Massa passando para a centro-direita.

Em Pisa, o novo prefeito será Michele Conti, da coalizão formada por Liga Norte, Força Itália e Irmãos da Itália, que derrotou Andrea Serfogli, do PD, com 52,3% dos votos.

Em Siena, Luigi De Mossi, com 51% dos votos, superou Bruno Valentini, do PD. Em Massa, Francesco Persiani conquistou 56,6% dos votos e venceu facilmente Alessandro Volpi, também do PD.

Em Avellino, Vincenzo Ciampi, candidato o M5S, venceu de maneira inesperada, com 59% dos votos, e mudará os rumos da cidade que até agora foi governada pela centro-esquerda.

O M5S também surpreendeu em Imola, governada há mais de 70 anos pelas legendas de esquerda. Manuela Sangiorgi, do M5S, venceu Carmen Cappello, do PD, na primeira vez em que a cidade levou às eleições ao segundo turno. Até aqui, a centro-esquerda sempre venceu no primeiro turno.

Brindisi foi um dos poucos lugares onde a centro-esquerda conseguiu sobreviver, com Riccardo Rossi, assim como Ancona, a única capital onde foram realizadas eleições, a prefeita Valeria Mancinelli conseguiu se reeleger, dando também um respiro ao PD.

O líder do partido Liga Norte, atual vice-premier da Itália e ministro do Interior, Matteo Salvini, comemorou os resultados.

“HISTÓRICAS as vitórias na Liga em cidades da esquerda há décadas: OBRIGADO!!! Quanto mais a esquerda no insulta, mais cidadãos ganhamos”, escreveu no Twitter. Por sua vez, o líder do M5S, também celebrou: “Imola e Avellino são 5 Estrelas! Resultados extraordinários em duas cidades que eram dominadas há 70 anos pelos homens da Primeira República”, disse.