Assim como a alemã Lufthansa, a companhia aérea britânica EasyJet está interessada apenas em parte dos ativos da Alitalia, que foi colocada à venda pelo governo da Itália

A informação foi passada à agência “Bloomberg” pelo CEO da empresa de voos de baixo custo, Johan Lundgren. “As negociações estão em curso com os comissários [do governo]”, afirmou o executivo.

O foco da EasyJet seria a parte de voo da Alitalia, companhia que também é disputada pela Lufthansa e pelo fundo de investimentos norte-americano Cerberus – o governo italiano chegou a afirmar que a oferta da empresa britânica fora feita em parceria com a Air France-KLM, mas o grupo franco-holandês nega.

“Nossa companhia é especializada em operações de curto e médio alcance, e o verdadeiro problema da Alitalia são as perdas no curto e médio alcance”, disse o diretor da EasyJet na Itália, Frances Ouseley.

A Alitalia está sob intervenção do governo nacional desde o primeiro semestre de 2017, após ter ficado sem liquidez para continuar operando. A empresa obteve dois empréstimos públicos que totalizam 900 milhões de euros, mas corre o risco de entrar em falência se não encontrar um comprador. (ANSA)