A desocupação demorou 6 horas para que a polícia conseguisse retirar todos os imigrantes da praça

Uma área da Piazza Indipendenza, em Roma foi invadida por cerca de 400 imigrantes, a ação policial programada para a desocupação dos mesmos do local terminou em confusão e confronto nesta quinta-feira (24).

Os policiais usaram bombas de gás lacrimogênio e jatos d’água para afastar os moradores, em torno de 100 solicitantes de asilos que viviam na via Curtatone há quatro anos.

Os “moradores” do local lutaram com os policiais para poderem manter seus acampamentos, porém foi em vão. Além da desocupação, quatro, ao menos, foram presos.

 

“A intervenção foi urgente e necessária após a rejeição, na noite de ontem, de uma sistemática mudança de alojamento oferecida pela Comune de Roma, mas sobretudo pelas informações de alto risco surgidas, inerentes à posse de parte dos ocupantes de bombas de gás e garrafas incendiárias”, informou em nota a Polícia de Roma.

A líder entre as mulheres do protesto afirmou: “Queremos nossa casa e no momento só vimos essas propostas nos jornais. Para nós, ninguém disse nada. Esse não é um país democrático”.

De acordo com a Prefeitura, foi realizada no fim da tarde de quarta (23) uma reunião para encontrar uma solução para a questão de moradia do grande grupo, a eles foi oferecido morarem nas zonas de Torre Maura e Boccea, porém segundo as autoridades, os imigrantes teriam negado a oferta. (ANSA)