Em fevereiro, taxa atingiu 10,9% , mesmo número obtido em dezembro de 2017

(ANSA)

A taxa de desemprego diminuiu novamente na Itália em fevereiro e atingiu 10,9%. O que equivale a uma queda de 0,3% em relação ao mês anterior, informou o Instituto Nacional de Estatística (Istat).

De acordo com o relatório, o percentual registrado é igual ao de dezembro do ano passado, quando o número atingiu a menor taxa desde agosto de 2012.

Desemprego na Itália atinge 2 milhões e 835 mil pessoas

Desemprego na Itália atinge 2 milhões e 835 mil pessoas

Os dados ainda afirmam que, em janeiro, até o número de pessoas que buscam emprego caiu para 1,7% (-49 mil). Com isso, no total, há 2 milhões e 835 mil desempregados na Itália.

Por sua vez, a taxa de desemprego entre os jovens de 15 a 24 anos no mês de fevereiro demonstrou um aumento de 0,3%, subindo para 32,8%, ante 32,5%.

Em fevereiro, a estimativa em relação aos italianos empregados aumentou 0,1%. Com a criação de 19 mil postos de trabalho em janeiro. O Istat observa “um aumento significativo no número de empregados permanentes (+54 mil)” após 10 meses consecutivos de queda. No final do ano, o número de trabalhadores temporários aumentou (+4 mil), enquanto o de registrados continuou a cair (-39 mil).