Arqueólogos revelaram no parque arqueológico de Pompeia, Itália, um afresco até então desconhecido: a “cena de sensualidade” mostra a princesa Leda sendo seduzida por um cisne, que na realidade é Zeus, rei dos deuses do Olimpo, metamorfoseado

Trata-se de um motivo mitológico encontrado com frequência nas casas da antiga cidade próxima a Nápoles, soterrada no ano 79 pelas cinzas do vulcão Vesúvio. A atual pintura mural mostra Leda, despida, tendo no colo o cisne com quem, segundo a mitologia greco-romana, gerará os gêmeos Helena (de Troia) e Pólux. Fora de comum é o fato de a seduzida encarar o espectador.

“As descobertas extraordinárias continuam”, comentou no Instagram o diretor-geral do parque de Pompeia, Massimo Osanna. As escavações ao longo de 2018 trouxeram achados significativos: além de diversos esqueletos humanos, foram revelados os restos de um cavalo.

Além disso, inscrições recém-descobertas indicam que o vulcão próximo ao Mar Mediterrâneo teria entrado em erupção dois meses mais tarde do que se supunha. Pompeia é um dos sítios arqueológicos mais famosos do mundo e conta entre as principais atrações turísticas da Itália.

(G1)