De acordo com a companhia italiana de abastecimento de água ACEA, haverá uma redução no fornecimento de água durante os períodos noturnos em Roma e na zona metropolitana de Fiumicino como parte do plano de racionamento de água devido à crise hídrica que afeta a capital do país.

Comunicado

“A ACEA decidiu adotar plano de redução controlada da pressão da rede hídrica em horário noturno em Roma e Fiumicino”, informou a sociedade em comunicado.

Sem data certa para incício do racionamento, estima-se que ele poderá começar já em setembro, pois muitos romanos voltam à cidade após as férias de verão.

Apesar do comunicado oficial ter sido lançado apenas ontem (28), há meses que as autoridades italianas admitem a possibilidade de racionamento de água em Roma. O verão de 2017 registrou temperaturas recordes, com sensação térmica de 50°C e 70% menos precipitações e chuvas que nos últimos três anos. (ANSA)