Projeto pretende combater o tráfico de drogas

(ANSA) – O Ministério Interior da Itália anunciou nesta quarta-feira (5) um projeto que prevê que as creches e escolas de 15 cidades italianas passarão a ser vigiadas por câmeras de segurança, assim como já acontece em lares para idosos no país. “O projeto é uma histórica batalha da Liga [partido governista italiano]. O objetivo, assim como na questão dos imigrantes, é passar das palavras ao atos”, disseram os subsecretários do ministério Nicola Monteni e Stafano Candiani.

O ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, apresentou o plano chamado de “Escolas Seguras”, que será aplicado, a princípio, em 15 cidades italianas. O projeto prevê, entre outras medidas, o “direcionamentos de conduta para a prevenção do tráfico de drogas” entre os jovens. “O ministério investiu dois milhões e meio de euros para a vigilância por vídeo”, declarou Salvini.

As escolas, segundo o ministro, tornaram-se pontos de concentração de “vendedores da morte” (referência ao tráfico de drogas). O dinheiro será utilizado para atualizar os sistemas já existentes, para aquisição de novos equipamentos, além de ser empregado na contratação de novos policiais e na organização de campanhas de informação para os jovens.