Suspeita é que o corpo seja de mulher desaparecida em cruzeiro

O corpo de uma mulher foi achado em 2 de julho, no mar de Lignano Sabbiadoro, em Udine. De acordo com fontes da investigação, o cadáver vestia roupas idênticas às quais Simone usava quando desapareceu. Porém ainda falta a confirmação por exame de DNA.

Simone foi vista pela última vez em 18 de junho, quando o cruzeiro estava em Veneza e seu desaparecimento foi notificado às autoridades em 19 de junho, quando o navio da MSC estava perto de Pescara, por onde ficou por cerca de uma hora antes de zarpar para Brindisi, onde chegou com atraso. O promotor Milto Stefano De Nozza trabalha com a hipótese de homicídio voluntário cometido por uma pessoa ainda não identificada. Mas ainda há outras possibilidades, o médico legista Lorenzo Desinan ainda não conseguiu estabelecer as causas da morte pela análise dos restos mortais.

A família de Simone, que mora em São Paulo, tinha lançado um apelo para tentar encontrar a brasileira. Simone Scheuer Sousa fazia parte da tripulação do MSC Musica e trabalhava na limpeza do transatlântico. De acordo com familiares e amigos, a brasileira teria rompido recentemente um namoro de dois anos com um colega, que a teria traído.