Futuro primeiro-ministro recebeu aval ontem (23) de Mattarella

(ANSA)

O advogado e professor universitário Giuseppe Conte, de 54 anos, iniciou nesta quinta-feira (24) uma rodada de consultas para formar o novo governo na Itália.

Após mais de dois meses de impasses políticos e negociações, o presidente italiano, Sergio Mattarella, aprovou Conte como o futuro primeiro-ministro, apoiado pela coalizão entre o partido antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S), liderado por Luigi Di Maio, e a ultranacionalista Liga, de Matteo Salvini.

O desafio do jurista agora é apresentar uma equipe de governo, cujos nomes estão em debate pelos líderes das legendas. “Com Salvini e a Liga, estamos perfeitamente alinhados. Estamos procurando os melhores perfis para poder trazer a mudança para este país”, explicou Di Maio.

Conte se reúne hoje no Palácio Montecitório, sede da Câmara dos Deputados em Roma, das 12h até 19h (horário local), com diversas forças políticas, de acordo com um comunicado oficial. As primeiras consultas serão realizadas com grupos mistos da Câmara e do Senado, seguindo a representação parlamentar da maioria e oposição. Entre eles há os representantes do movimento Livres e Iguais (LeU), do extrema direita Irmãos da Itália (FDI), seguido do Partido Democrático (PD), da Força Itália (FI). A rodada será encerrada com os deputados e senadores da Liga e M5S.

Após as consultas, Conte voltará ao Palácio do Quirinale para apresentar a lista de ministro a Mattarella. Logo depois que ocorrer a aprovação dos nomes, haverá o juramento dos novos líderes, que vão aguardar pela confiança do Parlamento.

Uma vez que o governo for estabelecido, será possível nos dias posteriores criar as comissões parlamentares para eleger seus respectivos presidentes.