O “Aeolus” possui ferramentas jamais utilizadas no Espaço

A Agência Espacial Europeia (ESA) pôs em órbita seu primeiro satélite para observar os ventos no planeta Terra.

O Aeolus foi construído na Itália pela empresa Avio e lançado pelo foguete europeu Vega, em Kuru, na Guiana Francesa.

“O Aeolus é um satélite muito inovador e estudará as questões ambientais e climáticas ligadas a ventos”, explicou o chefe do Gabinete de Coordenação da Direção de Observação da Terra da ESA, Simonetta Cheli.

Segundo ele, o satélite tem avançadas ferramentas que jamais foram usadas antes no Espaço, como o “Aladin”. Este é o mais poderoso transmissor de raios ultravioletas já colocado em órbita.

A ESA informou, por sua vez, que o Aeolus ajudará a “entender melhor as dinâmicas na altura dos trópicos e os processos que influenciam na variabilidade do clima, melhorando as previsões meteorológicas”

O lançamento foi acompanhado por representantes de várias organizações que utilizam dados meteorológicos por satélite, como a Eumetsat e o Centro Europeu de Previsões Meteorológicas de Médio Prazo (Ecmwf).

Diferentemente de outros satélites meteorológicos, o Aeolus ficará bem mais perto da Terra, a cerca de 320 quilômetros de altitude. Em órbita, o satélite passará até janeiro por duas fases de testes, para entrar em operação de forma oficial entre março e abril de 2019.

(com informações da ANSA)