Lista também inclui chá, especiarias e pratos prontos

(ANSA)

Uma pesquisa da Câmara de Comércio de Milão mostrou que os produtos italianos mais exportados são chocolate e café. A lista também inclui chá, especiarias e pratos prontos.

Segundo o relatório, esses produtos faturaram 6,7 bilhões de euros em 2017, o que representa um aumento de 8,6% em relação ao ano anterior. Além dos itens já mencionados, destacam-se também a exportação de vinhos, cuja arrecadação foi de 6 bilhões de euros em 2017; pães, massas e farináceos, com 3,7 bilhões; e frutas e vegetais, com 3,4 bilhões.

Os principais exportadores são as províncias de Verona, Cuneo e Parma. Por sua vez, os países que mais importam produtos “made in Italy” são Alemanha, França, Estados Unidos, Reino Unido e Espanha.

Para 2018, espera-se que a indústria alimentícia italiana como um todo arrecade 34 bilhões de euros com exportações.