A um mês do início da Série A, futebol italiano vive caos

(ANSA) – O procurador da Federação Italiana de Futebol (Figc), Giuseppe Pecoraro, pediu nesta terça-feira (17) uma punição de 15 pontos para o Chievo na última edição da Série A, em um processo que investiga o clube por maquiagem em seu balanço financeiro.

O time terminou a temporada passada em 13º lugar, com 40 pontos, número que pode cair para 25 caso a solicitação de Pecoraro seja acolhida pelo Tribunal da Figc. Se isso acontecer, o Chievo será rebaixado para a Série B no lugar do Crotone, primeiro time no “Z-3” do Campeonato Italiano.

O procurador também pediu uma punição de 15 pontos para o Cesena, que disputa a segunda divisão, por fraudes contábeis, mas o próprio clube declarou falência e terá de recomeçar na Série D. Outros dois times tradicionais da Itália, Bari (Série B) e Reggiana (Série C), também quebraram nesta semana.

Pecoraro alega que o Chievo vem fraudando seu balanço há pelo menos três temporadas e ainda pediu 36 meses de gancho para seu presidente, Luca Campedelli. “O Chievo reitera que sempre agiu dentro da legalidade e rechaça todas as acusações”, disse o cartola.

Esse é apenas um dos casos que ameaçam mudar a configuração da Série A, faltando somente um mês para seu início. O renascido Parma, que conquistou seu acesso para a elite do futebol italiano, foi denunciado por tentativa de manipulação de resultado e também corre o risco de perder sua vaga na primeira divisão.

Segundo a denúncia, o atacante Emanuele Calaiò enviou mensagens para dois jogadores do Spezia, adversário do clube gialloblu na última rodada da Série B, pedindo para eles não darem tudo de si no confronto – o jogo acabou com vitória do Parma por 2 a 0.

Entre as punições cogitadas por Pecoraro está a perda de dois pontos na última edição da segunda divisão, o que faria o time da Emília-Romana perder a vaga na elite para o Palermo. Outra hipótese é tirar seis pontos do Parma na próxima Série A.

A edição 2018/19 do Campeonato Italiano começa no dia 18 de agosto, e a tabela deve ser definida na semana que vem.