Foi inaurugada nesta quarta-feira (7) em Pyeongchang, na Coréia do Sul, a “Casa Itália”, residência oficial dos italianos durante os Jogos Olímpicos de Inverno

A Casa Itália fica no clube de golfe Yongpyong, e a cerimônia de inauguração contou com a presença do presidente do Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni), Giovanni Malagò, além de outras autoridades e atletas.

“Não teremos fenômenos como Hirscher ou Shiffrin, mas, desde Lillehammer, não temos uma equipe tão forte. Em um terço das corridas, vejo que estamos competitivos, o clima está tranquilo e os atletas estão bem”, disse Malagò. Sobre as medalhas, o presidente da entidade que rege o esporte olímpico na Itália está esperançoso. Malagò citou que espera que a quantidade chegue a um “dígito duplo”.

Para os Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, a Itália mandou 121 atletas, sendo que 48 deles são mulheres, representando 40% da equipe. A delegação italiana disputará nova categorias na competição, que começará nesta sexta-feira (9).

Na última edição dos Jogos Olímpicos de Inverno, em Sóchi, na Rússia, a Itália conquistou oito medalhas, sendo seis de bronze e duas de prata. A edição que a Itália conquistou mais medalhas foi em 1994, nos Jogos de Lillehammer, com 20. (ANSA)