Foi preso nesta terça feira (27) um dirigente esportivo italiano acusado de ter material pornográfico de cerca de 100 crianças e adolescentes, segundo a Procuradoria de Turim.

O homem, que mora em Cúneo, estaria cometendo este crime nos últimos três anos. Com, pelo menos, quatro perfis falsos em redes sociais, fingia ser uma mulher e pedia fotos de menores de idade nus. E assim, ele ameaçava os jovens dizendo que divulgaria as imagens enviadas, caso as mesmas não continuassem enviando mais, além disso eles o acusado ainda ameaçava dizendo que os denunciaria, caso eles não aceitassem participar de uma noite de sexo com “ela e seu namorado”. De acordo com as vítimas, nunca chegou a acontecer uma relação física.

Um menino de 14 anos, jogador do time administrado pelo acusado, denunciou estar sendo ameaçado por uma adolescente que ele havia enviado algumas fotos, foi a partir desse momento que as investigações começaram, há dois anos atrás.