A punição contra o volante do Palmeiras não vale no Brasil

O Tribunal Federal Nacional da Federação Italiana de Futebol (Figc) suspendeu nesta, quinta-feira (19), o volante Bruno Henrique, do Palmeiras, por um ano. A punição, no entanto, só vale, em princípio, apenas na Itália. Mas poderá ser cumprida no Brasil caso a CBF seja notificada.

Bruno Henrique é considerado culpado em processo que investiga uso de passaportes falsos com cidadania italiana. Ninguém ligado ao jogador se manifestou sobre o caso. E sempre há o direito de defesa a ser exercido, mas os casos de adulteração de documentos para obter cidadania europeia são recorrentes. Especialmente a italiana. O atleta é um entre cerca de 300 casos envolvendo cidadãos brasileiros desde o ano passado, vários deles jogadores de futebol, que conseguiram passaporte italiano por meios escusos, na visão da Justiça. Outro que está sob suspeita é o atacante Eduardo Sasha, do Santos.