O presidente da província italiana de Pistoia, Rinaldo Vanni, foi condecorado com a Medalha da Vitória pelo Ministério da Defesa do Brasil, por ocasião do 73º aniversário da derrota do nazifascismo no país europeu

A cidade de Pistoia, capital da província homônima e situada na região da Toscana, abriga um memorial em homenagem aos pracinhas que lutaram pela libertação da Itália na Segunda Guerra Mundial. O Monumento Votivo Militar fica no lugar de um antigo cemitério de soldados do Brasil.

“Devemos estar orgulhosos pela honraria recebida. É um reconhecimento dado à província inteira, que deve sentir ainda mais forte o vínculo de sentimentos de amor e respeito em relação aos combatentes do Brasil que, com suas vidas, pagaram nossa liberdade”, declarou Vanni.

Medalha da Vitória

A Medalha da Vitória foi criada em 2004 e reconhece militares, civis, organizações e instituições que tenham “contribuído para a difusão dos feitos da Força Expedicionária Brasileira e dos demais combatentes brasileiros durante a Segunda Guerra Mundial”, segundo o Ministério da Defesa.

A cerimônia ocorreu nesta semana, durante uma celebração em memória dos pracinhas em Pistoia. Ao todo, o Brasil enviou cerca de 25 mil militares para a Itália, dos quais 10 mil como retaguarda. Eles chegaram na Europa no segundo semestre de 1944 e encerraram sua campanha em maio de 1945, com um saldo de 450 mortos e 2 mil feridos.

“O apoio da Força Expedicionária Brasileira foi decisivo para a rendição das tropas alemãs”, declarou Vanni. Na visão de historiadores, no entanto, a participação brasileira foi importante, mas não determinante para o resultado final da guerra. (Agência ANSA)