Pré-candidato participou de almoço com embaixadores em Brasília

(ANSA)
O pré-candidato à Presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL), Jair Bolsonaro, prometeu nesta quarta-feira (18) “presentear” o governo da Itália com a extradição de Cesare Battisti. A informação é do site “Poder360”.
“No ano que vem vou mandar um presente para vocês: o Cesare Battisti”, disse Bolsonaro durante um almoço com 15 embaixadores de países europeus, incluindo o da Itália, e o dos Estados Unidos. Battisti foi condenado à prisão perpétua em seu país por quatro assassinatos ocorridos na década de 1970 e envolvimento com o terrorismo. A Itália tenta novamente obter sua extradição, mas durante o governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-guerrilheiro comunista recebeu asilo no Brasil. No entanto, a administração de Michel Temer já aceitou entregá-lo a Roma, mas precisa aguardar uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre se o presidente pode ou não reverter a decisão do petista.
Na última terça-feira(17), o italiano virou réu no território brasileiro por falsidade ideológica e teve de entregar seu passaporte às autoridades. Ele também responde a um processo por evasão de divisas, depois que foi preso tentando entrar na Bolívia com o equivalente a mais de R$20 mil em moeda estrangeira. Durante o encontro ocorrido na sede da embaixada da Espanha, em Brasília, o deputado do Rio de Janeiro, que aparece em segundo lugar nas pesquisas de intenções de votos, atrás apenas de Lula, também falou sobre como será o seu governo caso vença o pleito.